RETROSPECTIVA E MENSAGEM PARA 2018

07/01/2018 18:29

RETROSPECTIVA E MENSAGEM PARA 2018


 

No ano que se passou (2017) mais uma vez o Xadrez Avareense mostrou ser a entidade esportiva que mais movimentou o esporte na cidade.

Foram 13 torneios promovidos por nossa entidade, todos com grande divulgação e cobertura pela imprensa, a quem agradecemos. Promovemos a Copa Capivara, o maior circuito de torneios realizado em Avaré neste ano, iniciativa inédita na história do xadrez na cidade, sendo realizado ao todo 09 etapas de torneios blitz. Também realizamos a Copa Avaré Blitz, tradicional evento de xadrez solidário, na sua terceira edição, muito embora tenha ocorrido percalços para sua realização. Cumprindo uma das metas, promovemos o Campeonato Avareense de Menores, categoria sub-18 e sub-16. No entanto, muito embora os esforços da entidade em divulgar o evento e tendo conhecimento da existência de equipes de xadrez escolar, as escolas estaduais da cidade não demonstraram interesse em fomentar a presença no torneio, frustrando a organização, apesar dos esforços da vice-diretora Paula Fazion, da E.E Matilde Vieira na divulgação, a quem agradecemos. Em agosto realizamos a 3ª edição da Copa Amizade, em parceria com a Melitta S/A e o IFSP, com a participação de 32 enxadristas da região, considerado um sucesso, onde os competidores elogiaram a qualidade das instalações e a organização. Homenageamos o eminente e saudoso enxadrista João Durço, que tanto trabalhou pelo xadrez em Avaré. Classificatório para o Campeonato Avareense Clássico, o Torneio Memorial João Durço reuniu 10 enxadristas, entre eles Antônio Genez Parise, de 99 anos. Logo após, os melhores enxadristas avareenses se confrontaram no Campeonato Avareense Clássico, pela primeira vez disputado no sistema todos-contra-todos, em turno único, em partidas de altíssimo nível técnico.

Somos uma das poucas organizações enxadrísticas no Brasil a instituir o Código de Ética. Promulgado em fevereiro de 2017, após um processo altamente democrático, ele passou a regular a conduta dos membros do Xadrez Avareense nos torneios, nos ambientes de jogos e nas redes sociais.

Nunca na história do xadrez de Avaré foi instituído um sistema objetivo de ranqueamento dos enxadristas. Em 2017 criamos o sistema de rating nos moldes da CBX, trazendo transparência em escalações de equipes, ordenamentos para torneios no sistema suíço, etc. Até essa época, o sistema era baseado em observações de partidas e designações sem nenhum critério técnico, o que causava descontentamento.

Nossa organização enviou representantes para oito torneios de nível estadual, sendo seis deles oficializados pela CBX contando pontos para a listagem de rating da FIDE (Federação Internacional de Xadrez). Em quase todas as ocasiões, pelo menos um avareense se destacou, conseguindo premiação em sua categoria ou ficando nas melhores colocações. Pela primeira vez na história, Avaré tem enxadristas no ranking mundial, nas modalidades Blitz e Rápido.

No entanto, mesmo com todo o nosso trabalho, o reconhecimento do Poder Público Municipal e Estadual não veio. Pelo contrário. Muito embora o inicio da gestão da atual administração municipal tenha se mostrado promissor, tendo inclusive fornecido algum material para uso e parte dos troféus da Copa Avaré Blitz, a SEME local em nenhum momento forneceu transporte a título gratuito a nossa equipe, ao que devíamos que pagar a diária do motorista do veículo, e ao final não compensava, uma vez que as despesas de condução com veículo próprio em quase nada diferiam com as fornecidas pela Prefeitura. Piorou ainda quando este Presidente durante a espera de uma reunião com o Secretário Léo Rípoli tomou conhecimento que a prefeitura arcou com todas as despesas da equipe de Handebol local, inclusive alimentação dos atletas. Resumindo: há tratamento desigual para os atletas. Nosso relacionamento com a SEME deteriorou de vez durante nossa preparação para os Jogos Regionais, momento em que solicitamos um veículo de maior capacidade com antecedência de no mínimo um mês, tendo somente disponibilizado o transporte para menos da metade da equipe. Por essa razão, em fatídica reunião o Xadrez Avareense decidiu que não representará mais a cidade de Avaré nas competições oficiais. Não bastasse esse quadro, o Sr. Rodivaldo Rípoli, conhecido radialista e ex-político, nos difamou e ofendeu em seu programa na rádio, ao que publicamos uma moção de repúdio em nosso site, o que gerou grande repercussão. Também fomos ignorados pela Secretaria Municipal de Educação. Desde a administração anterior sempre tentamos contato com o órgão, porém, nunca houve interesse em conhecer o nosso trabalho ou o projeto que temos em fomentar o xadrez nas escolas. Tentamos buscar um relacionamento com a ETEC local, mas infelizmente ao requisitarmos o local para a realização do Torneio Memorial João Durço, não obtivemos resposta e mesmo eles tendo conhecimento do nosso trabalho, em nenhum momento mostraram efetivo interesse numa parceria.

A política de divulgação de nosso site tem-se mostrado cada vez mais bem sucedida: foram mais de 40.000 visitantes em 2017 (aumento de quase 70% em relação a 2016) , num total de 139.541 visualizações (aumento de 243% em relação a 2016). Uma parcela desse grande sucesso se deve à divulgação de nosso site pela imprensa local, em especial pelos jornalistas Wilson Ogunhê, Anderson Garzzesi, Jornal a Comarca, Jornal a Voz do Vale, os sites A Bigorna, A Estância e O Victoriano. Isso se dá porque todas nossas ações são divulgadas em nosso site e ele centraliza todas nossas ações administrativas, tais como inscrições em torneios, informações sobre eventos, etc.

Os vínculos com nossos parceiros foram ainda mais fortalecidos: estamos dando apoio técnico ao IFSP em seu projeto de xadrez, que vem sendo bem conduzido pelo Coordenador Wellington, ex-enxadrista, pessoa de grande conhecimento na área. Além disso, a Melitta S/A foi nossa grande patrocinadora em 2017. Os troféus de todos os torneios organizados pelo Xadrez Avareense após julho de 2017 foram financiados pela empresa, proporcionando qualidade nas premiações.

Para 2018, o foco do Xadrez Avareense será o ensino. Muito embora tenha havido esforço de nossa organização na divulgação de nossos torneios, seja nas redes sociais, publicação de cartazes, notícias na imprensa local, etc. o comparecimento de jogadores locais tem sido abaixo do esperado, apesar da grande quantidade de enxadristas inativos em Avaré.  Desde a fundação do Xadrez Avareense, dos cinco novos enxadristas que passaram a integrar o plantel, três tiveram que se mudar para outras cidades conseguirem empregos e oportunidades, evidenciando a fragilidade da economia local. Iremos trabalhar de forma mais ativa junto ao programa do Instituto Federal e nossas atividades junto à Escola Matilde Vieira serão revistas, para que consigamos atrair um número maior de visitantes, com a finalidade de ensinar xadrez. Será discutida uma alteração de data, dada a baixa adesão nas atividades aos domingos. As crianças serão priorizadas em nossas ações, que visam a formação de novos jogadores. Estamos muito atrás de nossos principais rivais na região e a renovação de atletas é necessário, ante o envelhecimento dos integrantes atuais. Contamos com as escolas públicas e privadas, assim como os pais nessa empreitada.

Não será elaborado um calendário de torneios para este ano pelas mesmas razões acima. No entanto, o Xadrez Avareense está aberto a iniciativa de algum de seus integrantes para organizar algum torneio, desde que respeitadas as determinações contidas em seu Código de Ética. Assim que houver oportunidade de organização de torneios, estes serão promovidos dentro dos limites financeiros, logísticos e humanos que dispõe o Xadrez Avareense.

Desde já estamos abertos a qualquer organização, empresa ou escola que requeiram nossos serviços em relação ao xadrez, seja organizando uma palestra ou até mesmo um torneio interno. Estamos à disposição.

Pedimos desculpas pelo atraso, mas os afazeres somente tornaram possível nossa comunicação nesta data.

 

UM GRANDE ABRAÇO E UM ÓTIMO 2018!

 

Renato de Paula

Presidente do Xadrez Avareense